Curiosidades, Receitas

Guia completo sobre os doces típicos do Brasil

abril 7, 2019

Os doces típicos do Brasil são iguarias deleitáveis e muito saborosas, que começaram a ser produzidas logo após a introdução da cultura de cana-de-açúcar no País. Desde então, as receitas foram sendo repassadas de mãe para filha, até que chegaram às mãos de experientes confeiteiros.

Cada região do território nacional apresenta versões adocicadas de quitutes preparados com ovos, leite, mel, frutas, entre outros ingredientes, que, quando misturados ao açúcar, transformam-se nas mais deliciosas sobremesas!

A seguir, acompanhe o guia completo sobre doces típicos do Brasil que preparamos para você!

Entenda a importância de se renovar na confeitaria

Como nós sabemos, a confeitaria é um segmento da gastronomia que visa o preparo e a decoração de pratos doces, tais quais: bolos, tortas, pudins, biscoitos e afins. O nome também é dado aos lugares que fabricam e/ou vendem as iguarias adocicadas.

Atualmente, o mercado alimentício tem crescido bastante, apesar da crise econômica que atingiu alguns setores da economia nacional. Em vista disto, muitos confeiteiros encontram o desafio de se profissionalizarem dia após dia, a fim de oferecer melhores produtos e serviços frente a concorrência.

Então, para se tornar um confeiteiro de mão cheia, é preciso, antes de mais nada, desenvolver habilidades e técnicas específicas aliadas a uma generosa pitada de criatividade. Afinal, além de ter que reproduzir as receitas em seus mínimos detalhes, o profissional deve elaborar novas delícias, o que pode vir a ser a marca registrada do negócio dele!

Sabemos também que a confeitaria é subdividida em vários segmentos, por isso o recomendado é que o confeiteiro escolha um deles para se dedicar mais que aos outros. Assim sendo, ele consegue aprimorar o passo a passo das receitas e torna-se o melhor naquilo que faz.

Entre os segmentos mais procurados, destacamos:

  • bolos simples e decorados;
  • pães especiais;
  • doces de festas;
  • sobremesas para eventos.

De qualquer maneira, não importa em que área você se especialize, é preciso estar ciente de que a apresentação dos doces é tão importante quanto os sabores que eles apresentam!

Além disso, pensar fora da caixa é algo imprescindível a todo bom confeiteiro que se preze. Portanto, ter novas ideias de receitas, assim como saber adaptar receitas tradicionais é muito importante no dia a dia do profissional.

Ou seja, estude receitas, coloque-as em prática até que fiquem perfeitas, experimente novos ingredientes, faça cursos de especialização, leia blogs e sites sobre o assunto a fim de atingir a perfeição e nunca se sinta satisfeito, pois renovar é a palavra de ordem de todo excelente mestre confeiteiro!

Conheça os doces típicos brasileiros de datas especiais

Não há dúvidas que existem doces típicos que representam algumas festividades em nosso país. Por exemplo, já imaginou uma festa de criança na qual não tenha brigadeiros?

Difícil de acreditar, não é mesmo? Afinal, o doce já está tão enraizado em nossa cultura, que tanto as crianças quanto os pais já pensam nele antes mesmo de selecionar o cardápio do evento. Fora o brigadeiro, há mais um punhado de doces que são servidos em celebrações distintas.

Então, confira a seguir algumas das iguarias mais saborosas que são apreciadas em datas especiais no Brasil!

Festa de criança — Brigadeiro

Conta a história que o doce recebe o nome em homenagem ao Brigadeiro Eduardo Gomes, candidato à Presidência da República no ano de 1945, devido ao slogan que usava em sua campanha: “Vote no brigadeiro, que é bonito e solteiro”!

Assim, as eleitoras mais fervorosas do candidato começaram a produzir doces para vender em eventos políticos a fim de angariar fundos para as campanhas de Eduardo. Contudo, o problema surge devido à falta de açúcar e leite fresco no mercado, por conta do final da Segunda Guerra Mundial.

Foi então que as moças resolveram trocar os ingredientes que estavam escassos no País pelo leite condensado e a manteiga. O brigadeiro estava criado! O novo quitute ficou conhecido como o “doce do brigadeiro” e, com o passar dos anos, foi abreviado apenas para brigadeiro.

Enfim, se lhe interessa saber, o candidato não venceu as eleições, porém, o doce entrou para a história da culinária brasileira como um dos mais gostosos e saborosos confeitos de todos os tempos!

Dia das Bruxas — Cupcake

A data é comemorada no dia 31 de outubro em países como Estados Unidos, Canadá e Irlanda, sendo que o hábito de comemorá-la no Brasil chegou há cerca de duas décadas. As crianças se fantasiam de forma assustadora e vão pedir guloseimas nas casas dos vizinhos.

Embora o cupcake não seja de origem brasileira, atualmente, ele é considerado um dos doces de Dia das Bruxas mais conhecidos entre crianças e adultos que comemoram a data no Brasil. O bolinho individual costuma ser decorado com motivos assustadores, como caveiras, fantasmas e marcas de sangue (artificial, é claro!).

Festa Junina — Pé de moleque

O famoso pé de moleque faz parte do cardápio de doces de Festas Juninas, cujas datas são comemoradas no mês de junho em várias regiões do País. Alguns dias do mês são reservados para celebrar santos católicos, tais quais:

  • Santo Antônio — 13 de junho;
  • São João — 24 de junho;
  • São Pedro — 29 de junho.

A receita original do pé de moleque consiste na mistura de açúcar derretido e amendoim torrado. Mas, atualmente, é possível encontrar a versão feita com leite condensado, conhecida como pé de moça, por apresentar um sabor ainda mais adocicado!

Se não há dúvidas sobre a incontestável delícia, há dúvidas sobre a origem do nome! Algumas pessoas dizem que ele é uma referência ao calçamento irregular de cidades como Paraty (RJ) e Ouro Preto (MG). Já outras contam que o nome se deve aos moleques que furtavam o doce das doceiras, que gritavam “pede, moleque, pede”!

De qualquer modo, não há como negar que Festa Junina sem o pé de moleque não é Festa Junina, não é mesmo? Assim sendo, ao chegar o mês de junho, lembre-se de preparar a receita para vender em sua confeitaria junto com elementos decorativos que remetam ao evento.

Celebração de Natal — Pavê

Embora o nome derive da palavra francesa pavage, que significa pavimento, o pavê é uma das sobremesas natalinas de origem brasileira! A montagem de creme e bolachas ou pedaços de bolo sobre uma travessa faz referência à junção de concreto e pedra que constituem um tipo de piso.

Podemos dizer que o doce é uma espécie de torta gelada, cuja base são as bolachas estilo champagne ou maisena, ou ainda fatias de bolo, dispostas em um recipiente, preferencialmente de vidro, que devem ser embebidos em sucos, caldas ou licores. Há confeiteiros que embebem esses elementos no refrigerante feito à base de guaraná.

Entre as camadas são colocadas generosas porções de creme até que o utensílio esteja todo coberto. Para decorar são utilizadas frutas frescas, tais quais: morango, pêssego, abacaxi, maçã, pera, entre outras, ou ainda, frutas secas, como: nozes, castanhas, pistaches ou amêndoas.

Enfim, o pavê é uma sobremesa que não costuma faltar nas reuniões das famílias brasileiras, que comemoram a ceia de Natal ou mesmo o almoço do dia 25 de dezembro. Deliciosa, saborosa e muito brasileira!

Saiba quais são os doces de cada região brasileira

O Brasil é um país rico, não somente em belezas naturais e culturais, como também na variedade de alimentos e pratos que se espalham ao longo de todo o território nacional. Cada região compreende uma série de quitutes de sabores únicos e inigualáveis, que não são encontrados em qualquer outro lugar do mundo!

A seguir, você vai conhecer os principais doces típicos do Brasil, produzidos em regiões diferentes. Confira!

Mugunzá

O Mugunzá é um doce feito à base de grãos de milho amarelo ou branco triturados, cozidos em um caldo de leite de vaca ou de coco. Açúcar, canela em pó e cravo-da-índia são ingredientes indispensáveis à finalização da sobremesa nordestina. No Sudeste e Sul do País recebe o nome de canjica.

Pudim de tapioca

Outra deliciosa iguaria feita no Nordeste do Brasil é o pudim de tapioca. A receita é simples e contém ingredientes facilmente encontrados na região, como: tapioca, leite de coco, açúcar, leite condensado e uma pitada de sal. O doce apresenta consistência suave, apesar do sabor bem adocicado!

Torta Búlgara

Apesar do nome, a Torta Búlgara é uma deliciosa sobremesa apreciada pelos baianos e consiste em uma massa de bolo de chocolate solado, assado em banho-maria, sem a farinha de trigo. Apenas ovos, chocolate em pó, manteiga e açúcar são os ingredientes necessários para compor o doce.

Sequilho

Também conhecido como raivinha de goma ou saquarema, é um saboroso biscoito feito à base de goma de mandioca, manteiga, ovos, açúcar, leite de coco e fermento químico. O petisco é muito apreciado no Nordeste do País, assim como no interior do estado de São Paulo, sempre acompanhando um café tirado na hora!

Bolo de rolo

O bolo de rolo é um doce típico de Pernambuco, feito com farinha de trigo, açúcar, ovos e manteiga. Assemelha-se a um rocambole, uma vez que tem a massa enrolada com goiabada, e tem como origem o bolo português, conhecido como “colchão de noiva”. O açúcar de confeiteiro costuma ser pulverizado em cima da última camada, para decorar o doce.

Pamonha doce

Embora seja uma iguaria de origem nordestina, a pamonha doce também é bastante consumida no Sudeste do Brasil, principalmente no interior do estado de São Paulo. Basicamente, a receita consiste na mistura do milho-verde ralado com o leite de vaca ou de coco, sendo que na massa acrescenta-se, ainda, açúcar, canela em pó e uma pitada de erva-doce.

Doce de banana

A sobremesa de banana é uma das mais saborosas e simples de fazer da culinária brasileira. Basta cortar bananas-nanicas ou da terra em pedacinhos bem pequenos e ir acrescentando o açúcar na panela em fogo brando até que a massa fique uniforme e levemente caramelizada. Então, são adicionadas gotas de limão e canela em pó — esta deve ser pulverizada no final do confeito!

Cocada

A tradicional cocada vendida pelas quituteiras baianas traz em sua composição o coco ralado fresco, açúcar e água. Porém, existe também a cocada marrom, cujo coco é ralado e queimado lentamente até que fique amarronzado. Hoje em dia, há quem prepare o doce com o acréscimo de leite condensado, o que o torna ainda mais irresistível.

Bolo de aipim

Seja aipim, mandioca ou macaxeira, o bolo é um dos doces típicos do Brasil mais conhecidos no Nordeste e em outras regiões do País. Para prepará-lo, basta juntar o açúcar, a manteiga, os ovos e o leite no liquidificador e, em seguida, acrescentar a mandioca. Em uma forma untada, deixe assar por cerca de 40 minutos e está pronto! Sirva com um delicioso café coado na hora.

Banana frita com canela

Também muito consumida pelos nordestinos, a banana com canela é uma daquelas sobremesas que podem ser consumidas a qualquer hora do dia. Depois de fritá-las e deixá-las bem sequinhas, polvilhe a canela em pó por cima e, se preferir, sirva com uma generosa porção de sorvete de creme.

Caju em calda

O caju em calda é dos doces sem lactose muito degustados no Norte e Nordeste brasileiro. Não por acaso, uma vez que é muito gostoso e fácil de preparar. Além da típica fruta encontrada em abundância nessas regiões, são adicionados açúcar, cravo-da-índia, canela em pau e água para o preparo da receita. O sabor nobre e adocicado conquistou os quatro cantos do País!

Cartola

O cartola é outro doce típico de Pernambuco, surgido nas casas de engenho do Brasil colônia. O preparo consiste em fritar as bananas no óleo ou na manteiga e acrescentar o queijo coalho, sendo que a cobertura é feita com canela em pó pulverizada. A história diz que o quitute é uma mistura de receitas trazidas pelos portugueses, africanos e indígenas locais, que foram aperfeiçoando o sabor ao longo dos anos!

Rapadura

A rapadura é uma iguaria produzida com a cana-de-açúcar que sai da moagem, cujo caldo é fervido e moldado até que o torrão seque completamente. Assemelha-se ao açúcar mascavo e tem sua origem datada no século XVI, como solução para o transporte do ingrediente de uso individual, uma vez que o açúcar granulado derretia e melava facilmente.

Manjar branco

O manjar branco é um doce típico da região de Goiás e, geralmente, é servido com ameixas-pretas em calda e sem caroços junto a uma calda de caramelo. De sabor nobre e delicado, a sobremesa consiste em uma massa preparada com amido de milho, açúcar e leite de coco.

Furrundum

Outro doce muito apreciado na região Centro-Oeste do Brasil é o furrundum. A deliciosa sobremesa é feita de mamão verde ou cidra ralados com a adição de rapadura ou açúcar mascavo. Também pode ser encontrado no Vale do Paraíba.

Paçoca de amendoim

Mais um saboroso quitute originado na região do Vale do Paraíba, em São Paulo, a paçoca de amendoim é feita com a soma do ingrediente, mais o açúcar e a farinha de mandioca, e se destaca como um dos doces de Festa Junina mais consumidos. Muitos confeiteiros gostam de utilizar a paçoca moída para finalizar outros doces, tal qual o pudim.

Doce de abóbora com coco

Originário da região de Minas Gerais, Sudeste do Brasil, o doce de abóbora com coco é mais uma sobremesa da culinária nacional. Preparado com abóboras cozidas, coco, açúcar, cravo-da-índia e canela em pó, o confeito é bastante consumido no estado paulista, principalmente em cidades interioranas.

Doce de pinhão

O Sul do Brasil compreende uma série de receitas doces feitas com ingredientes típicos da região, tal qual o pinhão. O famoso Doce de Pinhão é feito com o ingrediente cozido e descascado, açúcar, leite em pó, coco ralado e creme de leite. De sabor único, o confeito não pode deixar de constar no cardápio das melhores confeitarias do País!

Cuca Gaúcha

Outra receita muito conhecida na região Sul, é a cuca gaúcha. O quitute é um bolo de influência alemã, cuja massa é feita com farinha de trigo e tem uma farofa crocante em sua cobertura, feita à base de manteiga. A versão com rodelas de bananas colocadas na superfície é uma das mais apreciadas pelos sulistas!

Pudim de leite

A sobremesa não é de origem brasileira. Ela surgiu dentro dos conventos portugueses e foi trazida para o solo tupiniquim por meio dos nossos colonizadores. A princípio era feita com o leite de vaca, mas, com o passar dos anos, o ingrediente foi substituído pelo leite condensado, a fim de atender ao paladar mais adocicado dos brasileiros. Consumido praticamente em todo território nacional.

Fique por dentro dos doces que vieram de outros países

Apesar de a maioria dos confeitos e sobremesas serem originários de várias regiões do Brasil, muitos doces chegaram até nós devido à influência da cultura de outros países, trazidos, principalmente, pelos imigrantes que se estabeleceram por aqui.

A seguir, confira os principais doces estrangeiros que encantaram o paladar dos brasileiros e, ao longo do tempo, tiveram as receitas originais adaptadas!

Doces portugueses

Demos uma amostra com o pudim de leite, mas diversos doces brasileiros têm origem portuguesa. Ao chegarem no Brasil, os portugueses trouxeram na bagagem não somente conhecimentos e cultura, mas também receitas culinárias que seriam reproduzidas ostensivamente ao longo dos anos. Porém, muitos ingredientes que eram utilizados para prepará-las não eram encontrados na colônia.

Desse modo, muitos pratos sofreram modificações, como é o caso do famoso quindim! Inspirado no doce português Brisa do Lis, que traz amêndoas na receita original, o quindim brasileiro leva coco para substituir a fruta seca, que não era achada por aqui.

Outro doce bastante conhecido dos brasileiros é a maravilhosa baba de moça, que nada mais é que uma sobremesa portuguesa, antes preparada com calda e açúcar e muitas gemas de ovos, que na versão tupiniquim leva o coco como ingrediente complementar.

Sobremesas italianas

A gastronomia da Itália chegou ao Brasil pelas mãos dos imigrantes que se estabeleceram por aqui no início do século passado. E não há dúvidas de que as sobremesas italianas conquistaram o paladar dos brasileiros, devido à junção de ingredientes muito saborosos ao estilo peculiar de cozinhar.

O Tiramisù é conhecido não somente no Brasil, mas no mundo inteiro, como uma das iguarias mais divinas da culinária vinda da Itália. A receita traz bolacha tipo inglês embebida em café solúvel juntamente com um creme feito à base de queijo mascarpone, ovos, açúcar, creme de leite fresco e vinho do Porto.

Muitas confeitarias e restaurantes no Brasil, sobretudo na região Sudeste, oferecem a sobremesa, pois, além de ser deliciosa, ela é considerada extremamente sofisticada e elegante!

Além do tradicional Tiramisù, outra receita bastante apreciada por aqui é a Panna Cotta, que consiste no creme de leite cozido com açúcar e baunilha, o que confere aroma e sabor especial ao prato. A dificuldade maior é encontrar o ponto certo da receita, a fim de apresentar a consistência delicada que ela exige!

Quitutes asiáticos

Você sabia que o tradicional arroz-doce é uma receita de origem asiática? A sobremesa tão apreciada pelos brasileiros surgiu na Ásia e traz o grão como ingrediente principal, que costuma ser cozido com leite de vaca ou leite condensado. Além disso, canela em pau e cascas de limão são adicionadas, a fim de dar sabor ao prato.

Já a Yogashi, confeitaria japonesa com forte influência ocidental, que tem feito muito sucesso entre os brasileiros, é baseada nas clássicas receitas de doces franceses, cuja gastronomia se diferencia do país de origem, pois apresenta iguarias menos açucaradas e com mais frutas.

O Choux Cream, por exemplo, é um doce feito com uma bola de massa (inspirada nas massas usadas pelos franceses na composição da éclair) e creme de sabor levemente adocicado, que traz sabores de chá-verde ou frutas da estação. Vale incluir a guloseima no cardápio da sua confeitaria!

Enfim, como você pôde ter acompanhado neste artigo, os doces típicos do Brasil apresentam grande variedade de estilos e influências, que ao longo dos séculos foram sendo modificados ao gosto do povo brasileiro.

Se você é confeiteiro e pretende se destacar no universo da confeitaria, não deixe de testar receitas dos doces típicos do Brasil, a fim de incrementar o cardápio e fidelizar os clientes que anseiam por degustar novos sabores!

Para receber mais novidades como esta, assine a newsletter da Chef Center. Esperamos pela sua inscrição!

You Might Also Like

No Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: