Empreendedorismo, Entrevistas

Entrevista com Ana Ligia Bressan

maio 26, 2019

O post de hoje traz uma entrevista com a Ana Ligia Bressan. Se você é aquela pessoa que adora um bolo decorado com bicos de confeitar, vai se apaixonar pelo trabalho dela (confira no Instagram: @analigiabressan). Nesta entrevista, a Ana Ligia conta um pouquinho sobre o começo da carreira dela como confeiteira, e os desafios que ela enfrentou ao tentar conciliar a maternidade com a carreira. Ficou curioso? Acompanhe a entrevista completa abaixo!

 

Chef Center: Quando você começou a se interessar por confeitaria?

Ana Ligia: Desde pequena, sempre gostei muito de cozinhar, tanto doces quanto salgados, e sempre pensei em transformar este dom, esta vontade de cozinhar em uma fonte de renda. Não sabia muito o que eu faria, mas sabia que queria transformar isso em uma profissão.

Fiz faculdade de administração, e trabalhava na área de RH mas não estava muito satisfeita. Um dia decidir sair, e para não ficar parada, comecei a fazer trufas e bolos no pote para vender.

CC: Então a mudança foi drástica, de um trabalho administrativo à confeitaria. Conta mais sobre os desafios que você enfrentou nesta mudança.

AL: A mudança foi bem drástica mesmo! Quando sai do emprego e comecei a fazer trufas e bolo no pote, tive vários amigos e familiares que sempre me incentivaram.

Comecei a fazer bolos pra familiares e amigos mais próximos, de forma muito simples. De decoração, usava chocolate raspado, nem usava bico de confeitar. No início, não sabia fazer um bolo bem firme e estruturado, eu não tinha técnica nenhuma!

Comecei a procurar referencias no YouTube e a fazer vários cursos presenciais na cidade de Araçatuba, que fica do lado da minha cidade, Valparaiso. Na minha cidade não tinha muita referencia, então fui atrás de cursos para aprender o básico.

Com o tempo, aprendi a estruturar bolos e comecei a ver decorações mais bonitas, com flores e trabalhos de bicos no YouTube. Sempre admirei a Any deLuca (a Belalu), e sempre achei muito lindo o trabalho dela. Achava muito delicado o que ela fazia com bicos de confeitar, e comecei a me interessar. Comprei um kit de bicos pela internet e fui testando sozinha, praticando e assistindo vídeos.

CC: Quando você notou que isso poderia ser uma fonte de renda?

AL: Há dois anos atrás, fiz um bolo de aniversário e publiquei no Instagram. Na época, meu Instagram era pessoal, só publicava coisas da minha vida particular, e publiquei esta foto se pretensão nenhuma. Fui dormir com 600 seguidores, e quando acordei o post tinha mais de 1000 curtidas, e mais de 1000 seguidores. Falei, “Meu Deus, como aconteceu isso” (risos)

Isso me deu um gás muito grande para querer ir atrás e querer melhorar. Sempre gostei muito de trabalhos manuais e de artesanato, e acho que foi por isso que me identifiquei tanto com os bicos de confeitar, e quis me aprimorar nesta decoração. Quis juntar as duas coisas, o bolo, a textura e sabor e a decoração.

CC: Quando você decidiu se profissionalizar mais e procurar os materiais, comprar, e a de fato se envolver mais e adquirir mais técnicas para melhorar seu serviço?

AL: Foi esse boom realmente me incentivou a fazer mais. Depois disso, fiz vários cursos internacionais, com a myDear da Coreia, a Iven Oven, também.

CC: Teve algum marco dessa trajetória que fez você perceber o crescimento? O que te incentivou a seguir com a carreira?

AL: O grande momento realmente foi depois de postar esta foto em julho de 2017. Foi muito legal porque toda a minha família acompanhou o meu crescimento. Pra você ter uma noção eu não sabia nem como funcionava. Ficava pensando como que as pessoas estão me achando e me seguindo? Eu conecto isso muito a Deus. Ao destino de ter me encontrado, e ter me levado par ao lugar certo.

Outro grande marco, com certeza, foi quando vocês começaram a me seguir e me mandaram a primeira caixinha de recebido (risos). Foi a primeira empresa que me notou e quis mandar produtos para mim. Foi um marco muito grande, e guardo a primeira cartinha com os primeiros produtos. Fica colado na minha geladeira como mensagem de motivação.

Foi tudo isso que me fez querer continuar, e me especializar em uma cidade pequena, sem ter um comercio muito grande. Imagina, em uma cidade de 20 mil habitantes, eu ter mais seguidores que habitantes na própria cidade!

CC: Hoje em dia, alguém te ajuda com o seu trabalho ou você faz tudo sozinha?

AL: A minha mãe me ajudava mais quando eu precisava, mas eu tenho um serio problema… sou um pouco centralizadora. Gosto de participar de tudo, de todas as etapas, e principalmente na decoração, que só eu faço.

CC: Quais são seus projetos para o futuro?

AL: Agora estou numa fase mais parada, engravidei e diminui muito o ritmo no final da gravidez e quando o meu filho nasceu. Além disso, eu mudei de cidade por causa do meu marido (Devido ao trabalho). Agora moro em Dourados, MS, é uma cidade bem maior de 220 mil habitantes.

Cheguei faz uma semana, então ainda estou me organizando. Mas, tenho muitos projetos para esta cidade, quem sabe montar uma confeitaria, ou um café com as minhas coisas e minha marca. Terminando de colocar a minha casa em ordem, vou começar a me dedicar a este sonho. Quero criar a minha marca, a minha confeitaria. Até onde isso vai me levar, não sei, só Deus sabe. Mas tenho que fazer a minha parte e trabalhar.

Além disso, há algum tempo, tenho interesse em fazer um curso de gastronomia e me tornar uma chef mesmo, até porque eu gosto de cozinhar de tudo. Quero me profissionalizar e quero estudar, mas além disso também quero estar muito presente na criação do meu neném, portanto quero dar um passo de cada vez.

CC: Como está sendo conciliar a vida de trabalho com a maternidade?

AL: Realmente, conciliar um bebe com qualquer trabalho é muito difícil porque uma criança demanda muito tempo. Quero me dedicar ao meu filho ao máximo neste período. Meu rendimento caiu muito, peguei menos encomendas no final da gravidez, mas eu tenho a vantagem e privilegio de ter o apoio do meu marido. Sei que eu tenho esta escolha, mas tem muitas mulheres que não tem, já que fazem toda a diferença no sustento de uma casa. Mas sei que não vou poder ficar tão presente da forma que estou agora, a partir do momento que eu começar este projeto de abrir uma confeitaria ou de fazer um curso. Minha mãe se mudou para cá, também, e é uma pessoa que eu confio totalmente para cuidar do meu filho enquanto eu não estiver.

CC: Você já domina varias técnicas de confeitaria. Existe alguma que você ainda quer dominar?

AL: Pretendo me dedicar mais ao buttercream. Tenho muita vontade de fazer o concrete cake, uma tendência muito linda! Além disso, quero me dedicar a aprender (e quem sabe um dia dominar) a pasta americana. Eu entendo muito pouco, apesar de ter aprendido muito no método Wilton. Acho o trabalho de pasta americana muito lindo, requer um trabalho manual muito grande e com muitos detalhes, e acho que combina muito com o meu estilo.

CC: Sobre a sua rotina, como era? Conta um pouco pra gente! Pode usar como referencia o período antes da sua gravidez.

AL: Sempre acordo cedo, e de manhã tiro um tempo para mim, pra fazer exercício ou algo do tipo. Normalmente as 9 horas, já começo a me dedicar as encomendas. Na época que estava recebendo mais encomendas, começava as 9 e ia até o horário que eu aguentasse (risos), e muitas vezes isso significava ficar até as 10 da noite. Geralmente, no começo da semana, de segunda a terça-feira, organizava as coisas da semana como comprar o material para as encomendas. A partir de quarta-feira é bem mais corrido porque a demanda é muito maior para entregar no fim de semana.

CC: Qual a sua dica para quem está começando agora? Alguma técnica básica que todo iniciante pode praticar

AL: A dica que eu dou é ter calma, paciência e dedicação e não pular nenhuma etapa! Aprenda primeiro a fazer a massa, o recheio e a dominar o interior do bolo, e depois disso, se dedicar a parte externa. O boca a boca é principal para divulgação, é a melhor propaganda que existe. Apesar de todas as ferramentas disponíveis hoje em dia, nada como ter um cliente que fala “compra esse bolo que é muito bom”.

Para fazer um trabalho bem feito, o principal é saber fazer um bolo estruturado e firme. A partir dai, tem tantas técnicas disponíveis que não requerem tanta habilidade. Por exemplo, ao fazer um bolo firme e bem estruturado, você já consegue fazer um semi-naked cake ou o até o próprio naked cake, e decorar com flores naturais. Isso já vai criar um bolo lindo! Além disso, na internet tem muito material disponível de graça.

CC: Quais são alguns perfis no Instagram que te inspiram?

AL: Eu admiro muito a Any, a Belalu (@belalu.bolos), as meninas do Duas x Doce (@duasxdoce), Ju Morais (@_jumorais_). Todas fazem trabalhos muito bonitos e sempre da pra tirar ideias boas, e sem precisar de muito recurso. Tem também a Maricota (Que faz umas coisas lindas). Nossa, poderia falar de milhares! Pra quem quer aprender, desde massa, recheio, técnicas, a pessoa que eu indico como enciclopédia de confeitaria é a Janaina Suconic (@janainasuconic), ela é referencia para qualquer pessoa que quer seguir nesta carreira.

CC: Quais seriam os investimentos essenciais que não podem faltar para quem está começando?

AL: Acho que depende muito do que a pessoa quer, mas se for para listar o essencial, seria: Formas altas para facilitar o trabalho de montagem, 1 espátula boa, corantes diversos. Se tivesse que escolher apenas um bico de confeitar, seria o bico pitanga 1M.

Dica: Com um corante rosa, verde ou azul, e uma espátula, você faz varias decorações! Eu gosto de fazer folhinhas quando faço o bolo com flores, e da para fazer as folhinhas sem usar o bico de confeitar. É só cortar o saco de confeitar em formato do bico folha, e já sai o formato certo.

CC: Você já chegou a desistir de algum pedido porque não dominava alguma técnica?

AL: Sim. Já desisti de pedido de pasta americana, por não dominar a técnica.

CC: Qual bolo você mais gosta de fazer:

AL: Adoro o Flower cake

CC: Qual parte do seu trabalho que te deixa mais feliz?

AL: O feedback dos clientes, quando ouço que além de lindo estava muito delicioso. Isso é o que me deixa mais feliz

 

E aí, gostaram da entrevista? Conta pra gente nos comentários! Quer acompanhar a Ana Ligia nas mídias sociais? Confira o Instagram dela: 

You Might Also Like

3 Comments

  • Reply Flávia maio 26, 2019 at 2:50 pm

    Sou muito fã do trabalho da Ana Lígia, bolos lindos e delicados, no estilo que eu gosto. Uma fonte de inspiração para mim!!😍

  • Reply Joseph Netho maio 27, 2019 at 8:47 am

    A Ana foi e é uma grande inspiração pra mim desde quando comecei sempre busquei inspiração e motivação no trabalho dela. Tive a oportunidade de receber varias dicas delas, dicas que sigo até hoje. Sucesso minha querida pois vc merece amo seu trabalho e um dia ainda vamos nos conhecer pessoalmente!

  • Reply Ana Ligia Bezerra Bressan maio 27, 2019 at 9:46 am

    Obrigada 🥰😘

  • Deixe uma resposta

    %d blogueiros gostam disto: