Empreendedorismo

Guia completo: tudo sobre a gestão de negócios no ramo alimentício

julho 17, 2019

A gestão de negócios no ramo alimentício não é tarefa fácil, mas também não é missão impossível! Mesmo diante de um cenário econômico em recuperação, muitos empreendedores têm perguntado se é o momento certo para abrir uma confeitaria ou qualquer outro comércio do gênero. 

A resposta é positiva: sim! Afinal, o setor de alimentos apresenta demanda constante e não exige grande complexidade na hora de abrir o negócio. Comparado a outros mercados, ele também consegue movimentar um bom dinheiro em períodos de crise, o que é uma tranquilidade a mais, não é?

Se você está planejando investir e atuar nesse tipo de mercado, acompanhe este guia completo, que traz todas as informações sobre gestão de negócios e saiba como empreender no ramo. Boa leitura!

Defina o modelo de negócio

O primeiro passo para empreender na área de alimentação é definir o modelo de negócio. Ou seja, diante de tantas opções é preciso escolher em qual nicho deseja atuar, a fim de que todos os esforços fiquem concentrados em um único foco.

Desse modo, será possível “especializar-se” em determinado tipo de comida e, consequentemente, oferecer o que há de melhor na especialidade. Por exemplo, se deseja abrir uma pizzaria é fundamental que você faça a melhor pizza, encontre os melhores fornecedores, planeje custos e gastos, direcione o marketing, entre outras ações, para atender o público que consome esse prato.

A seguir, selecionamos os tipos de negócios mais procurados, segundo o Sebrae, embora existam tantos outros empreendimentos viáveis no setor. Confira!

Food Truck

A lanchonete móvel mais popular dos últimos anos, tornou-se um meio prático de oferecer alimentos onde quer que o público esteja. A vantagem é que costuma exigir um investimento melhor que uma loja física. Fique atenta à regulamentação da sua cidade e às características dos pontos disponíveis.

Lanchonete

A lanchonete é o tipo de comércio alimentício simples de abrir e bastante popular em todo o mundo. Alguns imóveis já têm a infraestrutura básica, como iluminação, água e acabamento. Fique atenta ao ponto escolhido e, no caso do aluguel, possíveis limitações para mudanças estruturais. 

Distribuição de comida pronta

Conhecida informalmente como marmita, o sistema de distribuição de comida pronta tem sido outra excelente alternativa para quem deseja abrir o próprio negócio. O ideal é focar em um único segmento: refeições, orgânico, light, low carb, sem glúten etc.

Estabeleça um planejamento

Estabelecer um planejamento estratégico com ações claras e eficientes, a fim de atingir os objetivos da empresa, é o segundo passo para se obter sucesso no mercado de alimentos.

Desse modo, o correto é focar nas informações a respeito do cliente e suas necessidades, mercado, fornecedores e colaboradores. Em seguida, é importante definir prazos, responsáveis e recursos necessários para que as ações sejam direcionadas no sentido de atingir as metas da empresa.

Para chegar aos seus objetivos, o primeiro passo é reconhecer onde você está. Qual é o seu cenário atual? Logo em seguida, defina o que é sucesso para você. Onde você quer chegar? Em seguida, vêm mais duas etapas:

  • defina as estratégias para ir de um ponto ao outro;
  • programar uma lista de ações dessa estratégia.

Invista em ferramentas de gestão de negócios

Atualmente, as empresas necessitam de ferramentas, a fim de organizar e a administrar cada aspecto do negócio. São nada mais do que técnicas ou modelos utilizados pelos empreendedores para aprimorar os produtos, processos, projetos e estudos, assim como garantir a qualidade e prevenir, ou mesmo evitar, eventuais falhas no negócio.

Alguns exemplos são análise SWOT, que identifica forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, o plano de negócios e ciclo PDCA.

Assim, é possível que o empresário analise os aspectos positivos e negativos de produtos e processos da empresa com o objetivo de destacar o seu negócio frente a um mercado competitivo. Por isso, pesquise quais são as melhores ferramentas de gestão para o seu negócio e faça testes!

Atente para a contratação da equipe

Se você deseja abrir uma padaria ou qualquer outro negócio, é importante que tenha uma equipe eficiente e bem-educada. Outros negócios pedem outras características dos funcionários. Por isso, tenha noção do que seria um funcionário “ideal” para seu ramo. No setor de alimentos, aqueles que prezam pela limpeza e organização do local para evitar contaminações ganham pontos!

Podemos dizer, ainda, que a equipe precisa estar bem asseada e preparada para se apresentar em público. Cabelos soltos, unhas grandes e sujas, excesso de maquiagem ou perfume, barba mal feita são apenas alguns exemplos do que pode comprometer a imagem da sua empresa. Fique atento!

Também vale destacar que a equipe deve estar bem treinada e contar com profissionais capacitados para agir em determinadas funções. Por exemplo, os cozinheiros devem ter qualificações para poder preparar pratos saborosos que façam os seus clientes voltarem ao local.

Foque em um diferencial competitivo

Você sabe o que é ter um diferencial competitivo e como destacar seu negócio? A princípio, podemos dizer que a empresa deve ter atributos a mais. Na prática, tratam-se dos benefícios e das vantagens exclusivas que a empresa tem para oferecer aos seus clientes, sendo que a concorrência ainda não tem.

Para que a empresa tenha um diferencial competitivo eficaz, é importante que se conheça o perfil do seu público. Afinal, aqui é imprescindível saber reconhecer as principais necessidades dele, a fim de satisfazê-lo e até oferecer mais do que ele espera. Essa é uma dica valiosa. Não dê a seu cliente apenas o que ele já está acostumado. Seja criativa e faça ele sentir-se especial.

Algumas perguntas podem ajudar você a montar as estratégias que o levarão a ter os diferenciais e tornar seu negócio competitivo.

  • O que o meu produto tem de melhor em relação aos demais?
  • De que modo o consumidor pode reconhecer o meu produto?
  • O que a concorrência ainda não está oferecendo?
  • O que já está fora de moda, mas a concorrência continua ofertando?
  • O meu produto e/ou serviço é realmente inovador?
  • O meu produto segue as tendências de mercado?

A partir daí, você vai poder começar a planejar o seu diferencial competitivo. Quando o assunto é gestão de negócios, não esqueça que o público-alvo tem que estar em primeiro lugar.

Desenvolva uma gestão financeira 

Todas as ações realizadas em uma empresa de alimentos envolvem as entradas e as saídas de dinheiro. Administrar bem os recursos financeiros é fundamental para que o crescimento da empresa seja contínuo e lucrativo. 

Em vista disto, adote um controle financeiro no qual seja possível registrar todas as atividades realizadas na empresa mensalmente. Estude também alguns conceitos básicos, como a diferença entre custo, gasto e despesa.

Além disso, é importante conhecer seu capital de giro (o que é necessário mensalmente para você pagar as contas e ter uma margem de lucro), estipular um salário para você, aprender a precificar corretamente.

Existem ferramentas que podem auxiliá-lo no planejamento financeiro do empreendimento, de modo simples e eficiente. Elas contam com suporte online e, ainda, podem ser acessados até mesmo de um smartphone. 

Estabeleça um controle de estoque

Ao lidar com alimentos, devemos estar cientes que eles são perecíveis e, portanto, exigem cuidados especiais. Se eles não forem consumidos ou não estiverem de acordo com as regulamentações da Vigilância Sanitária, você pode perder seu investimento e ainda ser multada. 

A dica é entender bem sobre o produto que está comercializando. Existem aqueles que apresentam boa saída e outros que têm pouca ou nenhuma saída. Então, o recomendado é focar nas comidas que o público consome mais, certo? Nos produtos com validade curta, faça encomendas pequenas, mas regulares. Assim, você evita a necessidade de espaço e corre menos risco de que tudo estrague.

No entanto, caso já tenha o estoque de produtos que não estão sendo vendidos, coloque-os em promoção e ofereça descontos, a fim de impulsionar as vendas e não deixá-los encalhados. 

As mercadorias armazenadas têm prazos de validade que diferenciam entre si. Por exemplo, produtos gelados precisam estar acondicionados em um equipamento próprio, assim como precisam ser descongelados por etapas.

Portanto, utilize o histórico de registro de vendas, a fim de projetar a demanda por período. Desse modo, você ameniza os desperdícios e mantém um controle real sobre as mercadorias que está comercializando.

Adote medidas de limpeza e higienização 

Todos nós sabemos da importância de manter qualquer estabelecimento sempre limpo e higienizado. Quando se trata de empresas do setor alimentício, essa atenção deve ser aumentada.

Imagine ter um comércio de alimentos que esteja sujo e apresente condições precárias? Impensável, não é mesmo? A dica é que toda a equipe (garçons, cozinheiros, faxineiros e atendentes em geral) esteja ciente da importância da limpeza e respeitem todas as regras do local. Veja algumas dicas do que fazer:

  • mantenha todas as áreas limpas com rotinas e procedimentos de limpeza;
  • tenha o estoque organizado em lugares apropriados;
  • tenha cuidado ao descartar alimentos;
  • utilize luvas e toucas na hora de manipular as comidas;
  • dedetize o ambiente a fim de evitar insetos e pragas forasteiras.

Estude o mercado

Hoje em dia, estudar o mercado é uma lição de casa que todo o empresário deve fazer, pois o cenário é bastante competitivo e não se pode perder um segundo.

Em vista disto, não poupe tempo e recursos para estudar o mercado e tomar decisões baseadas em conclusões objetivas, e não em suposições. Então:

  • analise as ações dos concorrentes;
  • informe-se sobre economia e as previsões para os próximos meses;
  • esteja atento aos lançamentos do setor alimentício;
  • conheça o público e observe as mudanças de comportamento social;
  • estude os dados sobre o nicho em que está atuando.

Lembre-se que a área de alimentos não sofre tanto com as crises quanto os outros setores e, portanto, não é possível ficar desatualizado. Estude, leia, pesquise, consulte, informe-se e analise todas as informações nas quais tenha acesso!

Faça um planejamento de marketing

Tratando-se de gestão de negócios, não podemos deixar de falar sobre planejamento de marketing. Afinal, sempre ouvimos dizer que “A propaganda é a alma do negócio”.

Então, investir recursos no marketing é fundamental para o sucesso. A princípio, descubra quais são as principais características do consumidor, a fim de adequar e direcionar as ações de divulgação. Quais mídias ele consome? Por onde ele passa?

Assim, defina parte do orçamento e divida-o para investir no marketing offline, que compreende as seguintes ações:

  • outdoor;
  • cardoor;
  • busdoor;
  • panfletagem;
  • cartão de visitas;
  • rádio e televisão.

Além disso, é preciso investir também no marketing digital. Hoje em dia, não há como negar que divulgar os negócios por meio da internet é algo essencial para se obter lucros e êxito. Desse modo, é importante criar propagandas e conteúdos em plataformas como Google, Facebook, Youtube, Instagram, sites e blogs próprios.

Com a ajuda da tecnologia, é possível direcionar seus anúncios para a região que você atua, para uma faixa etária específica e para pessoas com determinados gostos.

Além disso, existem habilidades que podem ser aprendidas por qualquer empreendedor que esteja disposto a entender mais de marketing digital. É interessante procurar por empresas e consultores especializados em marketing digital, porque eles podem orientar e fornecer todas as ferramentas necessárias para que você saiba promover o seu negócio.

Caso você não possa, também vale a pena estudar os fundamentos por conta própria e garantir uma mínima presença digital. O próprio Google, Facebook e o Sebrae têm conteúdos com dicas para criar páginas nas redes sociais, gerar conteúdo e fazer anúncios.

Busque informações de contabilidade

O setor de contabilidade deve passar todas as informações para que o gerenciamento da empresa seja acompanhado de perto pelos donos do negócio. Por isso, com base nas análises dos relatórios contábeis, é possível monitorar a saúde da empresa e identificar, mês após mês, como estão indo os lucros.

No caso de haver algo errado, as providências devem ser tomadas pelas pessoas competentes, assim como novas soluções deverão ser encontradas. Afinal, é imprescindível saber o quanto a empresa está faturando, assim como e onde ela está gerando mais prejuízos.

Em vista disto, não deixe de organizar o caixa do negócio e se manter informado sobre o assunto.

Promova qualidade de vida aos funcionários

Promover a qualidade de vida no trabalho é algo fundamental para o sucesso dos negócios. Então, adote medidas que estimulem o bem-estar e a satisfação dos colaboradores.

Ao criar situações agradáveis e que tenham a participação de todos, você melhora o ambiente e, consequentemente, o lucro. Além dos benefícios que todo colaborador tem direitos, garantidos por lei, ofereça benefícios a mais. 

A seguir, confira algumas sugestões de ações!

Mudanças de comportamento

Além de adotar medidas referentes à qualidade de vida, também, é recomendado para a empresa criar um ambiente propício para que as mudanças coletivas comecem a acontecer. É importante que as pessoas entendam o que estão fazendo.

Por exemplo, hábitos saudáveis implementados na empresa não devem ser encarados como algo desagradável pelos funcionários. Por isso, estimule-os a conversar e debater sobre o tema, a fim de saber as opiniões deles. Organize debates e reuniões para que as opiniões sejam ouvidas, além de estimular que eles deem seu melhor.

Ambiente adequado

Vamos concordar que estar em um ambiente adequado é uma das melhores maneiras de ter colaboradores satisfeitos e que possam produzir mais em prol da empresa.

Além de um local higienizado, que apresente boa claridade e seja seguro, podemos destacar outros itens, tais quais:

  • altura correta da cadeira;
  • apoio adequado de cotovelo;
  • posição apropriada da tela do computador;
  • condições pertinentes de ventilação;
  • iluminação própria;
  • temperatura satisfatória para todos.

Bem-estar físico

Estimular momentos de pausa durante o horário de trabalho ajudam a combater e prevenir o sedentarismo. Se houver espaço na empresa para caminhar, por exemplo, incentive os colaboradores a fazê-la.

Outra opção é fazer convênios com os planos de saúde para oferecer avaliações físicas, palestras e materiais educativos aos funcionários, reforçando, assim, o bem-estar e a saúde física e mental de cada um.

Momentos de lazer

As confraternizações e as ações de lazer devem ser organizados pela empresa, a fim de oferecer aos colaboradores momentos agradáveis. Planeje eventos como almoços, churrascos, palestras motivacionais e brincadeiras onde todos possam participar.

Além do mais, aproveite as datas comemorativas como Dia das Mães e Dia dos Pais, Natal etc. para convidá-los a levar os familiares mais próximos. O ideal é reservar restaurantes ou, ainda, alugar chácaras e espaços coletivos para reunir as pessoas.

Invista em responsabilidade ambiental e social

Hoje em dia, não há como negar que o consumo consciente é a palavra de ordem em qualquer ambiente corporativo. Por isso, todas as pessoas da empresa devem estar atentas ao desperdício de água e energia elétrica, ao uso excessivo de papel, ao descarte correto de lixo, embalagens e cartuchos de impressora.

Em uma confeitaria, por exemplo, é importante orientar os colaboradores a respeito das sobras de ingredientes e sobre a importância de não haver desperdícios. Lembre-se de que estão todos no mesmo “barco” e, por tal motivo, é importante cuidarmos da saúde do negócio.

Fique atenta aos modismos

Normalmente, nos deixamos levar pelos modismos, como quando adquirimos algumas peças de roupas ou objetos de decoração que estejam na moda, não é mesmo? Ao tratarmos de negócios, a situação muda de quadro.

Se o modismo é consumir certo tipo de comida e muitas lojas já estão oferecendo esse alimento, então o momento pede prudência. Veja o caso das paletas mexicanas que tomaram conta do setor de alimentos a pouco mais de três ou quatro anos atrás.

Muitas lojas foram abertas e passaram a oferecer o produto. No entanto, apenas a venda de paletas não foi o suficiente para manter os lugares abertos, pois sabemos que o custo de manutenção de um estabelecimento é alto.

No entanto, quem deseja abrir um negócio sabe, infelizmente, que não há uma bola de cristal capaz de prever o futuro e muito menos dizer se os lucros serão certos. Então, para minimizar os erros de se abrir uma empresa motivada pelas tendências de moda, recomenda-se que você informe-se sobre como o mercado vem se comportando.

A partir daí, vai ser possível avaliar se o produto que pretende oferecer não passa de um modismo, ou se é algo que veio para ficar! 

Ouça os clientes

Outra maneira excelente de otimizar a gestão de negócios é organizar a carteira de clientes. Comece agrupando-os em perfis similares, o que vai permitir identificar de modo mais preciso as reais necessidades do seu consumidor. 

Esse tipo de ação facilita a formatação de produtos e serviços que estejam mais adequados ao perfil do cliente. Se considerarmos as diferenças de cada um deles, torna-se mais fácil divulgar e oferecer o que precisam. Às vezes, o perfil dos clientes pode ser diferente daquele que você imaginou ou mudar conforme sua região e bairro também mudam.

Ainda é válido acrescentar que é importante fazer avaliações periódicas para saber se os consumidores estão satisfeitos e ter canais nos quais eles possam reclamar de eventuais falhas e, também, dar sugestões sobre a empresa.

Como você pode ter visto ao longo do artigo, investir no setor alimentício é uma ótima oportunidade para os empreendedores que estão dispostos a investir em um novo negócio.

No entanto, para que a empresa tenha sucesso e seja lucrativa, não há como negar que é preciso se atentar aos itens que trouxemos no guia completo de gestão de negócios. Então, comece a planejar o passo a passo de todas as ações destacadas.

O importante é abrir uma empresa que ofereça bons produtos ou serviços de excelente qualidade, a fim de atrair o cliente e, consequentemente, fidelizá-lo. Além disso, procure por empresas e/ou consultores que possam lhe oferecer ajuda na administração.

Se o seu sonho é ter uma padaria, confeitaria, restaurante ou vender marmitas, não deixe de acreditar nele e apostar todos os recursos possíveis. Defina o modelo do seu empreendimento, faça um bom planejamento estratégico, invista em ferramentas de gestão de negócios e contrate uma boa equipe. Depois disso, acompanhe bem as finanças, cuide do estoque e divulgue suas delícias por aí, com boas ações de marketing!

Se você gostou deste guia completo sobre gestão de negócios, assine a newsletter e receba mais novidades sobre o setor de alimentos e outros assuntos!

 

You Might Also Like

No Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: