Receitas

Como fazer madeleines: aprenda os segredos dessa delícia francesa

outubro 14, 2019

Você sabe o que é e como fazer madeleine? Esse bolinho feito, originalmente, com ovos e raspas de limão é nada menos do que um dos maiores símbolos da França.

Isso porque, além de fazerem parte da tradicional e famosa confeitaria francesa, as madeleines se confundem com a própria história do país, estando presentes nas mesas de personalidades e, até mesmo, sendo imortalizadas em obras literárias.

Ficou com vontade de conhecer a história, reproduzir e se deliciar com as madeleines? Então, leia este texto agora mesmo!

A história das madeleines

Conta a história que a madeleine surgiu na região de Lorraine (sim, o mesmo local de onde vem a deliciosa quiche lorraine). O duque da região, Stanislas Leszczynski, estava para receber o famoso artista Voltaire — muito controverso, sendo uma personalidade que não costumava agradar a todos. 

Justamente por esse motivo, o padeiro e o mordomo se recusaram a servir e cozinhar para o ilustre convidado. Então, uma empregada da casa improvisou uma receita de bolinhos ensinada por sua avó e pronto: não demorou para que as madeleines saíssem dessa mesa e ganhassem as ruas, as cidades e o mundo! Seu nome, é claro, vem do nome da moça responsável pela delícia e pelo sucesso do jantar.

O escritor francês Marcel Proust também foi um dos grandes responsáveis por imortalizar as madeleines ao redor do mundo. Em seu livro “Em busca do tempo perdido”, ele se refere ao bolinho para explicar suas memórias afetivas por meio do gosto de uma madeleine. Um dos trechos traz a seguinte recordação do personagem:

E de súbito a lembrança me apareceu. Aquele gosto era o do pedacinho de madeleine que minha tia Léonie me dava aos domingos pela manhã em Combray (…)”

Como fazer madeleine

No universo da confeitaria, as receitas sempre vão recebendo alguns toques e ajustes ao longo do tempo, mas uma das mais clássicas para o preparo das madeleines leva os seguintes ingredientes:

  • 100 g de manteiga e um pouco mais, para untar;
  • 1/4 da casca de limão siciliano ou verde (também é possível inovar com outros sabores suaves, como baunilha, água de flor de laranja etc.);
  • 2 ovos;
  • 100 g de farinha;
  • 120 g de açúcar;
  • 3 g de fermento em pó.

Essa receita prepara 20 madeleines.

Simples, não é mesmo? Pois o modo de preparo também não é nada complexo. Veja só:

  • em uma panela, derreta a manteiga em fogo baixo. Em outro recipiente, raspe a casca do limão e reserve;
  • em uma tigela, bata os ovos com o açúcar até obter uma mistura espumosa;
  • em seguida, vá adicionando a farinha e o fermento peneirados, mexendo sempre;
  • acrescente a manteiga devagar, evitando que caia o soro do leite;
  • por fim, coloque as raspas de limão e misture bem;
  • unte as formas especiais para madeleine e preencha-as com 2/3 da massa, pois elas vão crescer;
  • agora, o truque da temperatura do forno: preaqueça a 220° C, coloque os bolinhos ainda nessa temperatura e mantenha assim durante 5 minutos. Em seguida, abaixe para 200°C e deixe assar por mais 10 ou 15 minutos;
  • para desenformar, é melhor que as madeleines ainda estejam quentes;
  • deixe esfriar antes de servir.

Sugestões de acompanhamento

Se você já trabalha com confeitaria ou, simplesmente, adora preparar (e degustar!) bolos, pôde perceber apenas pela lista de ingredientes que a madeleine tem um sabor bastante delicado, não é mesmo?

As melhores sugestões para acompanhá-la são, portanto, chás e cafés em um delicioso lanche da tarde. Águas saborizadas com ervas também combinam muito bem com a sutileza dos bolinhos, sem deixá-los em segundo plano.

Já para incrementar o prato, experimente espetar uma framboesa fresca em cada madeleine ou criar um delicioso creme doce para acompanhá-las.

Um toque a mais às suas madeleines

Aparentemente simples, é justamente isso o que mais atrai nas madeleines: elas são misteriosas e surpreendentes; a cada mordida e passar dos minutos, elas se transformam. No início, têm bordas crocantes, e, ao morder, o seu aroma se espalha. Nos próximos 5 minutos, a sua textura muda completamente — continua deliciosa, é claro.

O seu visual também faz toda a diferença e deixa os bolinhos ainda mais marcantes. Até mesmo Proust fala sobre o seu formato em um outro trecho do livro:

“Ela então mandou buscar um desses biscoitos curtos e rechonchudos chamados madeleines, que parecem ter sido moldados na valva estriada de uma concha de São Tiago.”

Isso mesmo! As madeleines originais apresentam um formato de concha! Portanto, se você deseja reproduzir todo o charme e sofisticação desse ícone da culinária francesa, não pode deixar de lado a sua forma original. Até porque os franceses valorizam muito os detalhes e a aparência de suas preparações.

Mas não se desespere! Você não vai ter que moldar as conchas à mão. Existem ótimas formas já no formato correto, perfeitas para quem quer reproduzir as madeleines para oferecer aos familiares e amigos ou, então, comercializar. As opções em silicone também são muito práticas a agilizam bastante a produção de grandes quantidades.

Não tinha pensado em acrescentar essa delícia ao seu cardápio de produtos? Pois considere, afinal, o custo com os ingredientes não é alto, e as madeleines são certeza de encanto para quem as recebe. Imagine oferecer um saquinho ou caixinha repletos dessas conchas polvilhadas em açúcar? Um presente sutil, elegante e que, com certeza, agradará a todos. Elas são, inclusive, ótimas lembrancinhas de chás de bebê, batizados ou qualquer outro momento em que a delicadeza dá o tom.

E então, você já tinha provado ou ouvido falar sobre esses clássicos bolinhos franceses? Se sim, certamente não imaginava como fazer madeleine poderia ser tão simples, não é mesmo? Agora já pode seguir para a sua cozinha e preparar a sua primeira fornada. A gente garante que vai ser uma experiência inesquecível.

Se você está pensando em aumentar a sua produção ou, até mesmo, abrir o seu próprio negócio — como uma padaria —, não pode deixar de ler este artigo, onde contamos tudo o que você precisa saber para ter sucesso. Até mais!

You Might Also Like

No Comments

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: